A Assembleia

Mesa da Assembleia

É responsável por dirigir os trabalhos legislativos. Ela funciona como uma comissão executiva e é formada pelo presidente da ALMG, três vice-presidentes e três secretários, com mandatos de dois anos. O mandato tem início sempre em 1º de fevereiro de um ano e término em 31 de janeiro, dois anos depois.

Algumas das principais funções da Mesa da Assembleia são orientar os serviços administrativos; definir limites e competências para ordenar despesas; nomear, promover, exonerar e aposentar o servidor; promulgar emendas à Constituição; e conceder licenças ao governador.

Biênio 2021/2023 (de 1º/2/21 a 31/1/23) - 19ª Legislatura


Presidente

Agostinho Patrus (PSD)

Mineiro de Belo Horizonte, é formado em Administração e pós-graduado em Gestão Empresarial e em Logística pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), com atuação nos setores de transportes e agropecuário. Em 2011, tornou-se secretário de Estado de Turismo, cargo no qual permaneceu até 2013. No Executivo, esteve à frente da formulação, implementação e execução das principais políticas públicas da área social e do turismo em Minas. Em 2008, foi secretário de Estado de Desenvolvimento Social. Suas principais regiões de atuação política são Sul, Central, Rio Doce, Zona da Mata e Jequitinhonha/Mucuri.

1º-Vice-Presidente

Antonio Carlos Arantes (PL)

Foi prefeito de Jacuí por três mandatos (1989-1992, 1997-2000 e 2001-2002). Presidiu o Clube dos Jovens 4S - Emater (1977-1983) e a Associação de Produtores Rurais do Mato Dentro e Jacuí. Foi assessor do deputado federal e ex-ministro Carlos Melles (1994-1996) e do ex-governador Aécio Neves (2005-2006). Atuou como diretor-geral da Prefeitura de São Sebastião do Paraíso na gestão Marilda Melles (2003-2004). Além disso, presidiu o Consórcio Intermunicipal de Preservação das Bacias dos Rios São João e Santana e a Agência de Desenvolvimento Sustentável do Sudoeste Mineiro (Adebras). Foi ainda coordenador do Programa de Renovação da Cafeicultura Regional em 17 municípios e conselheiro administrativo da Cooparaíso. Foi membro titular do Conselho Estadual do Cooperativismo (Cecoop), do Conselho Integrado de Desenvolvimento (Coind) junto à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico e ao Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) e do Conselho Estadual de Turismo. Principais regiões de atuação política: Sudoeste, Sul e Centro-Oeste. Municípios de maior votação: São Sebastião do Paraíso, Guaxupé, Arcos, Paraguaçu, Jacuí, Bom Despacho, Belo Horizonte, Itaú de Minas, Cássia, Nova Resende, Botelhos, Oliveira, Muzambinho, Monte Santo de Minas, Pimenta, São Roque de Minas.

2º-Vice-Presidente

Doutor Jean Freire (PT)

Jean Mark Freire Silva foi vereador em Itaobim (Vale do Jequitinhonha) por três mandatos consecutivos. Como vereador, trabalhou pela expansão da Universidade Federal dos Vales do Mucuri e Jequitinhonha. Desenvolveu por dez anos o projeto Casa do Estudante, renunciando à sua remuneração de vereador em prol da manutenção de moradias estudantis em cidades universitárias. Filho de trabalhadores rurais, iniciou a carreira na área médica como porteiro de hospital, atendente de enfermagem no Hospital Vale do Jequitinhonha e depois formou-se em Medicina, dedicando-se ao atendimento da população de Itaobim.

3º-Vice-Presidente

Alencar da Silveira Jr. (PDT)

Iniciou sua carreira política em 1988, sendo eleito o vereador mais jovem da Câmara de Belo Horizonte naquela legislatura. Foi vice-presidente e presidente da Câmara de BH (1994), quando se elegeu deputado estadual. Foi relator da Lei Orgânica do Município e presidiu a Comissão de Transportes na época em que foi municipalizado o transporte público e criada a BHTrans, empresa de ônibus da Capital. Presidiu a União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale). Foi vice-presidente da União dos Vereadores do Brasil (1990-1994) e reorganizou a União dos Vereadores de Minas Gerais. Idealizou o Movimento Nacional pela Unificação das Eleições no Brasil. Foi apresentador do Programa Num Poste de Rua, repórter esportivo e político na Rádio Capital. Em 2015, foi eleito para receber o Troféu Guará como o Dirigente do Ano. Foi conselheiro da Administração de Estádios de Minas Gerais (Ademg) (1991-1994). É presidente do Conselho de Administração do América Futebol Clube e integra as Associações Mineira e Brasileira de Cronistas Esportivos e do Centro de Cronistas Políticos.

1º-Secretário

Tadeu Martins Leite (MDB)

Foi o mais jovem secretário de Estado de Minas Gerais, ao ser nomeado em fevereiro de 2015 para assumir a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional, Política Urbana e Gestão Metropolitana, onde, entre outras ações, coordenou a Força Tarefa criada pelo Governo de Minas para avaliar as consequências da tragédia de Mariana e reativou o processo de regularização fundiária urbana no Estado. Suas principais regiões de atuação política são o Norte de Minas, Jequitinhonha e Noroeste.

2º-Secretário

Carlos Henrique (REPUBLICANOS)

Exerceu três mandatos consecutivos de vereador em Belo Horizonte, tendo sido eleito em 2000, 2004 e 2008. Ocupou a 1ª-Secretaria e a Corregedoria da Câmara e a Vice-Presidência da Comissão de Legislação e Justiça. Em abril de 2015, durante seu segundo mandato na Assembleia Legislativa, licenciou-se para assumir a Secretaria de Estado de Esportes. Suas principais regiões de atuação política concentram-se em Belo Horizonte e região metropolitana, Sul de Minas, Zona da Mata e no Vale do Jequitinhonha.

3º-Secretário

Arlen Santiago (AVANTE)

Sua principal região de atuação política é o Norte de Minas. Foi vice-prefeito de Montes Claros (1996-1999). Presidiu a Associação dos Municípios da Área Mineira da Sudene (Amams) em dois mandatos: 1993-1994 e 1995-1996. Foi prefeito do município de Coração de Jesus, no Norte de Minas (1993-1995), tesoureiro da Executiva Estadual do PTB (1999) e presidente do Colegiado dos Secretários Municipais de Saúde de Minas Gerais (Cosems), em 1996 e 1997. Filiou-se ao Avante em 7 de março de 2022. Municípios de maior votação: São João da Ponte, Salinas, Montes Claros, Porteirinha, Várzea da Palma, São João do Paraíso, Januária, Coração de Jesus, Taoiobeiras, Montalvânia, Manga, Jequitaí, Francisco Sá e São João das Missões.

Biênio 2019/2021 (de 1º/2/19 a 31/1/21) - 19ª Legislatura


Presidente

Agostinho Patrus (PSD)

Mineiro de Belo Horizonte, é formado em Administração e pós-graduado em Gestão Empresarial e em Logística pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), com atuação nos setores de transportes e agropecuário. Em 2011, tornou-se secretário de Estado de Turismo, cargo no qual permaneceu até 2013. No Executivo, esteve à frente da formulação, implementação e execução das principais políticas públicas da área social e do turismo em Minas. Em 2008, foi secretário de Estado de Desenvolvimento Social. Suas principais regiões de atuação política são Sul, Central, Rio Doce, Zona da Mata e Jequitinhonha/Mucuri.

1º-Vice-Presidente

Antonio Carlos Arantes (PL)

Foi prefeito de Jacuí por três mandatos (1989-1992, 1997-2000 e 2001-2002). Presidiu o Clube dos Jovens 4S - Emater (1977-1983) e a Associação de Produtores Rurais do Mato Dentro e Jacuí. Foi assessor do deputado federal e ex-ministro Carlos Melles (1994-1996) e do ex-governador Aécio Neves (2005-2006). Atuou como diretor-geral da Prefeitura de São Sebastião do Paraíso na gestão Marilda Melles (2003-2004). Além disso, presidiu o Consórcio Intermunicipal de Preservação das Bacias dos Rios São João e Santana e a Agência de Desenvolvimento Sustentável do Sudoeste Mineiro (Adebras). Foi ainda coordenador do Programa de Renovação da Cafeicultura Regional em 17 municípios e conselheiro administrativo da Cooparaíso. Foi membro titular do Conselho Estadual do Cooperativismo (Cecoop), do Conselho Integrado de Desenvolvimento (Coind) junto à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico e ao Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) e do Conselho Estadual de Turismo. Principais regiões de atuação política: Sudoeste, Sul e Centro-Oeste. Municípios de maior votação: São Sebastião do Paraíso, Guaxupé, Arcos, Paraguaçu, Jacuí, Bom Despacho, Belo Horizonte, Itaú de Minas, Cássia, Nova Resende, Botelhos, Oliveira, Muzambinho, Monte Santo de Minas, Pimenta, São Roque de Minas.

2º-Vice-Presidente

Cristiano Silveira (PT)

Natural de São João del-Rei (Central), é graduado em Filosofia e pós graduado em Planejamento e Gestão Estratégica. Iniciou sua carreira política como líder estudantil da União Municipal dos Estudantes (Umes), do Diretório Central dos Estudantes (DCE) e da União Estadual dos estudantes (UEE). Em 2000, foi eleito, aos 22 anos, vereador de São João del-Rei, sendo o mais jovem político eleito na história da cidade. Em 2004, elegeu-se vice-prefeito do município. Atuou como coordenador da Comissão Regional de Segurança Alimentar do Campo das Vertentes, durante dois mandatos. Entre 2009 e 2011, foi consultor da Unesco no monitoramento das ações de prevenção e enfrentamento à criminalidade em Minas Gerais por meio do Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci) do Ministério da Justiça.

3º-Vice-Presidente

Alencar da Silveira Jr. (PDT)

Iniciou sua carreira política em 1988, sendo eleito o vereador mais jovem da Câmara de Belo Horizonte naquela legislatura. Foi vice-presidente e presidente da Câmara de BH (1994), quando se elegeu deputado estadual. Foi relator da Lei Orgânica do Município e presidiu a Comissão de Transportes na época em que foi municipalizado o transporte público e criada a BHTrans, empresa de ônibus da Capital. Presidiu a União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale). Foi vice-presidente da União dos Vereadores do Brasil (1990-1994) e reorganizou a União dos Vereadores de Minas Gerais. Idealizou o Movimento Nacional pela Unificação das Eleições no Brasil. Foi apresentador do Programa Num Poste de Rua, repórter esportivo e político na Rádio Capital. Em 2015, foi eleito para receber o Troféu Guará como o Dirigente do Ano. Foi conselheiro da Administração de Estádios de Minas Gerais (Ademg) (1991-1994). É presidente do Conselho de Administração do América Futebol Clube e integra as Associações Mineira e Brasileira de Cronistas Esportivos e do Centro de Cronistas Políticos.

1º-Secretário

Tadeu Martins Leite (MDB)

Foi o mais jovem secretário de Estado de Minas Gerais, ao ser nomeado em fevereiro de 2015 para assumir a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional, Política Urbana e Gestão Metropolitana, onde, entre outras ações, coordenou a Força Tarefa criada pelo Governo de Minas para avaliar as consequências da tragédia de Mariana e reativou o processo de regularização fundiária urbana no Estado. Suas principais regiões de atuação política são o Norte de Minas, Jequitinhonha e Noroeste.

2º-Secretário

Carlos Henrique (REPUBLICANOS)

Exerceu três mandatos consecutivos de vereador em Belo Horizonte, tendo sido eleito em 2000, 2004 e 2008. Ocupou a 1ª-Secretaria e a Corregedoria da Câmara e a Vice-Presidência da Comissão de Legislação e Justiça. Em abril de 2015, durante seu segundo mandato na Assembleia Legislativa, licenciou-se para assumir a Secretaria de Estado de Esportes. Suas principais regiões de atuação política concentram-se em Belo Horizonte e região metropolitana, Sul de Minas, Zona da Mata e no Vale do Jequitinhonha.

3º-Secretário

Arlen Santiago (AVANTE)

Sua principal região de atuação política é o Norte de Minas. Foi vice-prefeito de Montes Claros (1996-1999). Presidiu a Associação dos Municípios da Área Mineira da Sudene (Amams) em dois mandatos: 1993-1994 e 1995-1996. Foi prefeito do município de Coração de Jesus, no Norte de Minas (1993-1995), tesoureiro da Executiva Estadual do PTB (1999) e presidente do Colegiado dos Secretários Municipais de Saúde de Minas Gerais (Cosems), em 1996 e 1997. Filiou-se ao Avante em 7 de março de 2022. Municípios de maior votação: São João da Ponte, Salinas, Montes Claros, Porteirinha, Várzea da Palma, São João do Paraíso, Januária, Coração de Jesus, Taoiobeiras, Montalvânia, Manga, Jequitaí, Francisco Sá e São João das Missões.

Veja também

Perguntas Frequentes

  • O que faz a Mesa da Assembleia?

    A Mesa da Assembleia de Minas é o órgão responsável por dirigir os trabalhos da ALMG, com funções tanto legislativas como administrativas. A Mesa é composta por sete parlamentares, sendo um presidente, três vice-presidentes e três secretários.
    As competências da Mesa da Assembleia estão listadas no Regimento Interno, no artigo 79. Outra competência é a de propor ação direta de inconstitucionali... Leia mais

  • Quais as atribuições do presidente da Mesa da Assembleia?

    O presidente conduz os trabalhos institucionais, organiza a pauta do Plenário e substitui o governador (artigo 87 da Constituição). Suas atribuições estão nos artigo... Leia mais

  • Qual a função dos vice-presidentes e secretários da Mesa?

    O 1º e o 2º vice-presidentes assumem as atribuições da Presidência na ausência ou no impedimento do presidente. O 1º-secretário responde pela inspeção dos trabalhos da Assembleia e fiscaliza suas despesas, além de outras atribuições relacionadas ao processo legislativo, conforme o artigo 86 do Regimento Interno. O 2º-secretário tem tarefas específicas no Plenário, entre elas ajuda... Leia mais

  • Quando e de que forma é escolhida a Mesa da Assembleia?

    Há duas eleições para a Mesa da Assembleia, em cada legislatura: uma no primeiro ano legislativo, em fevereiro, com a posse dos deputados eleitos; e outra no segundo ano legislativo, na primeira quinzena de dezembro.
    A composição da Mesa atende, tanto quanto possível, à representação proporcional dos partidos com assento na Assembleia. Para a eleição, é necessária a presença de 39 deputados (maioria absoluta da Assembleia). Para ser eleito, o candidato a presidente deve ter 39 votos. Para os demais cargos, serão eleitos os que receberem o maior número de votos.
    A eleição da Mesa ocorre em votação aberta, conforme a Emenda à C... Leia mais

  • Qualquer deputado pode se candidatar à Mesa da Assembleia?

    Segundo o artigo 49 do Regimento Interno, todos os deputados podem se candidatar aos cargos da Mesa da Assembleia, exceto aqueles que não possuem filiação partidária.